terça-feira, 26 de abril de 2011

Companheiras

     Ali estava acompanhado dela, sua fiel. Sempre, de uma forma ou de outra, ela conseguia perturba-lo, atormentar seu - raro - sono, noites em sonhos, mais ainda. 
     Percebeu que sempre fora acompanhado, não teria pra onde correr, sem muitas alternativas ou becos pra se enfiar,  tudo muito escuro, consequencia dela. O relógio jogavam os minutos, a brisa cortava leve e louca.  Ela gostara, trazia contigo o mais belo que o dia teria a oferecer, era ela, presencial, exposta, fria, viva, morta, insana. Noite. Tão noite.
      Vestida dela, com exclusividade, teu manto longo negro degradê cravejado de brilhantes, alvejados com a mais perfeita simetria indecisa de um atirador,  contornada de dourado. 
      Sentado, trazia entre os dedos amarelos aquele papel que mais cedo encontrara jogado na avenida, agasalhando o mato que pegou no fundo de uma gaveta antiga em seu quarto, agpra, um pouco empoeirada. 
Irradia o claro, o fogo queima, o verde adentra, age, foge, sobe, fumaça, quente.  
      Ele e elas, suas amantes inseparáveis, companheiras irrefutáveis, constantes. Sempre vindo com minhas correntes em mãos, arrastando-as, com os desejos mais ousados, terror psicológico atirado, por todo lado minha barriga remexida, bagunçada. Me pego em batalha, minha batalha, não sei se contra ou a favor, mas luto. De alguma forma, por algo. 
     De longe, me perco, te encontro.

                                       Encontro?  

14 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. O coração parece pesar quando a gente convive na incerteza (e espera) por encontrar. Seja alguém ou só alguma coisa que faça algum sentido.

    ResponderExcluir
  3. Ei moço!!

    Desculpa pelo sumiço, andei trabalhando um bocado essa semana de feriados prolongados.
    Cá estou de volta, a beber de suas fontes. enormes saudades de ti e de nossas prozas...

    Um carinho!
    Mell

    ResponderExcluir
  4. Este foi de longe um dos melhores textos que já li, além de bem escrito está otimo!

    ResponderExcluir
  5. Eu me perco sempre. ótimo post. Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Perder-se e encontrar-se é caminho.

    ResponderExcluir
  7. Amante, não sou muito fã dessa palavra!

    ResponderExcluir
  8. "Noite. Tão noite." E eu uma notívaga declarada, posso dizer que achei lindo o seu texto! sempre profundo...

    =)
    beijo, querido

    ResponderExcluir
  9. Estamos nós, caminhando nessa estrada de encontros e incertezas, desencontros e convicções.
    Resta saber aonde vamos, ou até onde aguentaremos ir.
    Estou seguindo aqui e te faço o convite para partilhar também de meus pensamentos.
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Bem diferente do que você costuma escrever, mas mesmo assim ficou perfeito.
    Muito profundo, muito lindo mesmo. =)
    E gostei no final... "Encontro?"
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Adorei o texto!
    Bem diferente de tudo que li. (:

    Beijos.

    segredosvelados.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Otimo passar aqui e ler este texto nesta manha de sabado.
    Bjos no coração

    ResponderExcluir
  13. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    COMPARTIENDO ILUSION
    ADONAI

    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...




    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE STAR WARS, CARROS DE FUEGO, MEMORIAS DE AFRICA , CHAPLIN MONOCULO NOMBRE DE LA ROSA, ALBATROS GLADIATOR, ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER ,CHOCOLATE Y CREPUSCULO 1 Y2.

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  14. Encontra-te. Entre o caos ou entre as folhas amareladas e esquecidas de cartas perdidas por este caminho. Mas encontra-te.
    Encontra-me.

    ResponderExcluir

Diga, o que achou?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...