sexta-feira, 22 de abril de 2011

Meu céu

  
E meu céu adormece
brando e branco,
empoeirado.

Sentindo o leve toque das estrelas
terminantemente atordoado,
enquanto a areia se alastra
devastando, levando consigo
doce e sal
amargo molhado
sem gosto, meu desgosto.

Acordado
parado
pensando
encenando
monologando 
calado.

Agora, talvez infelizmente mais acordado.

9 comentários:

  1. linguas dormentes
    seriedade
    sempre acordado
    infelizmente...

    rsrs

    muito bom donz
    abraço

    ResponderExcluir
  2. Tenho uma admiração pessoal pelos poemas, acho que por que sou péssima para escreve-los.
    Ficou lindo, gosto da intensidade nas suas palavras.

    ResponderExcluir
  3. adorei os últimos versos da segunda estrofe. Muito talentoso,
    beijos :*

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante o blog !
    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

    www.bolgdoano.blogspot.com

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir
  5. enfim, foi-se o desgosto.

    rsrs

    bjsmeus

    ResponderExcluir
  6. Ei, moço.. que poema mais bonito!
    só a um probleminha, nessas entrelinhas há uma certa tristeza, uma melancolia... Isso faz do seu poema lindo mas não é isso que eu gosto de ver por aqui não, viu? hahaha
    se cuida.

    Feliz Páscoa,
    beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oiiii anjo...
    E como me encanta passar aqui e ter tanto pra aprender com vc, tanta coisa pra se ler e absorver...
    Depois deste santo fim de semana, lhe desejo uma semana divina e cheia de conquistas...

    Bjos no coração e tudo de bom pra vc.

    ResponderExcluir
  8. Eu sou apaixonada pelos seus poemas. Uma simplicidade que me encanta muito, fantástico.
    Você escreve coisas lindas, por mais tristes que sejam algumas vezes. Tudo soa tão sincero.

    ResponderExcluir

Diga, o que achou?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...