quarta-feira, 30 de março de 2011

Cacos passados


O momento da queda
é instantâneo
basta um minuto de desatenção
para que tudo aconteça..

Copo se quebra
por culpa de um simples tremor
estilhaça
apenas, talvez, mais uma desgraça.

Corta profundamente,
levando a um minuto de óbito

Enquanto cacos sangram
estou quebrado
deitado, e o copo ao lado,
com uma companheira
que insiste em ficar ali..

Ela se deita
tenta me confortar de várias maneiras
me oferece colo,
me acolhe em seus braços,
me corteja com liberdade e espaço...

Teima terminantemente
pedindo para que eu continue naquele estado
séquito reciproco

Arrisquei me levantar
sem forças,
sem minhas negras asas.

Logo, sem perceber,
me peguei ali em cima
observando um casal apaixonado
prostados, de mãos atadas
de bocas mudas
sentimentos aflorados
momento de afeto solitário,
indiretamente solidario.

A cena distanciava
já não via,
já não sentia,
tudo esta acabado..

4 comentários:

  1. temos sempre q abrir os olhos
    tudo q somos, tudo q amamos se vão
    as vezes até muito menos de um minuto...
    por segundos nosso coração para de bater...

    tudo esta acabado
    como a cena q se distanciava

    otimo texto mais uma vez^^
    abraço

    ResponderExcluir
  2. Senti tanta aflição no seu poema.

    ResponderExcluir
  3. realmente, nossa vida está sempre por um fio.
    basta um momento, e tudo acaba.
    O final é maravilhoso!

    Beijos :*

    ResponderExcluir

Diga, o que achou?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...